cialis prijs cialis kopen viagra voor vrouwen kamagra kopen viagra prijs

ABRACE – Associação Brasileira para o Adolescente e a Criança Especial » Com a Palavra…
Canada Goose outlet Cheap Canada Goose

Com a Palavra…

“Escrevo como que para salvar a vida de alguém, provavelmente a minha.”

 Clarice Lispector

     Todos nós, certamente, temos muito a contar. O correr da vida nos proporciona grande número de experiências, ainda que independentemente do nosso consentimento e controle.

     Muitos gostariam de contar sobre elas, poucos conseguem tal feito. Dificuldades relacionadas aos aspectos objetivos e subjetivos envolvidos em tal atividade, impedem a grande maioria de “tomar a palavra” e contar sua história. História tão importante na organização da experiência de cada um, por ser uma forma de apropriar-se do seu caminhar, oportunizando a elaboração e reelaboração das muitas vivências.

     O que dizer então das pessoas com deficiência mental? Certamente, o imaginário humano lida pouco com o fato de que tenham algo a dizer! Se é difícil vislumbrar o sujeito, mais difícil ainda imaginá-lo com possibilidades de subjetivação! As nossas muitas vivências com estas pessoas criaram oportunidades reais  para que (de que) isto acontecesse. Esta experiência é que gostaríamos de compartilhar.

     No transcorrer das atividades da Oficina de Leitura e Escrita da ABRACE, cujo objetivo é elevar o nível de domínio da lecto-escrita, ouvimos um pedido e descobrimos uma disponibilidade. Tatiana escrevia frequentemente sobre si mesma, seus sentimentos, desejos, impressões, lembranças. E logo percebemos que o material que tínhamos em mãos poderia se transformar em um livro… um livro de vida! Tatiana tem Síndrome de Down e consciência disto, o que a possibilita de compartilhar conhecimentos, sentimentos, dúvidas e angústia acerca da sua condição. A partir de então, outros de nossos jovens vêm construindo escritas que poderão também transformar-se em outras publicações.

     Acreditamos ser esta mais uma das ações da ABRACE que visam não só promover a inclusão sociocultural de pessoas com deficiência intelectual, como também contribuir para que a sociedade entre em contato com as reais condições da pessoa com deficiência mental e que, em decorrência desta percepção, pré-conceitos possam ser revistos.